Páginas

Pesquisar este blog

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Sobre adoçantes e açúcares.

Nas últimas semanas tenho me deparado na Internet com um e-mail anunciando que determinado refrigerante foi proibido nos Estados Unidos. Devo avisar que esta é mais uma notícia falsa da rede! Por mais benefícios que os consumidores teriam com esta medida, infelizmente ela não foi tomada. A premissa é que um certo tipo de adoçante (ciclamato) causa câncer. Na verdade, a confusão ocorre porquê em 1969 o FDA (órgão americano que controla alimentos/bebidas/medicamentos) proibiu o ciclamato devido a estudos mostrarem associação com câncer de bexiga. Estudos posteriores mostraram pouca relevância e foi liberado desde então, ou melhor, CORRIGINDO esta informação: de acordo com National Cancer Institute (EUA - www.cancer.gov) a atual posição do FDA é que o ciclamato não causa câncer de bexiga, porém, embora tenha sido re-entrada uma petição para liberá-lo como aditivo para uso nos Estados Unidos, esta petição ainda está em espera para posterior avaliação.

Mas é seguro usar adoçantes? Vamos raciocinar assim: você prefere morrer gordo ou morrer envenenado??? Se houver uma terceira opção, a melhor seria "nenhuma das anteriores"!!!

Adoçantes são drogas descobertas/inventadas para poder (tentar) substituir o poder do açúcar em adoçar alimentos/bebidas. Mas são substâncias ARTIFICIAIS e sendo assim, totalmente estranhas ao nosso organismo. Estudos e evidências recentes colocam em xeque o uso indiscriminado destas substâncias, mostrando o aumento de efeitos nocivos, mas estes estudos serão raramente divulgados, pois o interesse da indústria (leia-se poder econônico/financeiro) é maior do que as novas evidências.

O perigo dos adoçantes para nosso corpo são vários, podemos citar alguns tais como: possibilidade de aumento de câncer (especialmente em bexiga), alergias, toxicidade hepática e, o pior de todos, aumento da incidência de tumores cerebrais e doenças degenerativas do sistema nervoso, como esclerose múltipla, por exemplo.

De todos os adoçantes disponíveis uso hoje em dia, o que tem tido um grande aumento no uso, devido à queda de seu custo e ao agradável sabor residual, é o ASPARTAME. Este é o adoçante mais usado em refrigerantes "zero" no Brasil e ATENÇÃO: é o que mais causa problemas neurológicos. Falhas de memória? Gliomas? Mialgias? Cefaléias constantes? Lúpus? Alzeimer? Tente parar a "cola-cola" (sacaram?) pra ver se melhora!

Aspartame era uma pesquisa de um laboratório americano para um remédio para úlcera (isso mesmo!). Foi quando deixaram cair um vidro do preparado no chão e um gosto doce ficou na boca de quem estava pelo laboratório... BINGO! Enviaram imediatamente para o setor de pesquisa de alimentos desta mesma empresa e hoje o consumo é de toneladas deste adoçante!.

Sua fórmula pode ser dividida em basicamente 3 radicais: ácido aspártico, fenil-alanina e METANOL!
Isso mesmo, metanol, o álcool venenoso para nosso sistema central. Este adoçante se degrada por volta de 32 graus Celsius de temperatura e, portanto, já dentro de nosso corpo ele se dissocia nas 3 substâncias referidas acima. Seus efeitos dependem, é claro, da sensibilidade de cada um e também da dose diária ingerida. Imaginem vocês ingerir 3 latinhas de cola-cola Zero, mais 2 ou 3 cafezinhos com pacotinhos de aspartame, uma gelatina diet e outros POR DIA. TODO DIA. Isso certamente, mais cedo ou mais tarde, causará algum problema.

Pra quem quer se aprofundar no assunto junto ao aspartame, sugiro os seguintes vídeos, disponíveis no youtube:

http://youtu.be/_fb3PrFW5vc   (Sweet Misery - A Poisoned World - Está legendado em português - de Portugal!)

http://youtu.be/kn5slnNB8h0   (Aspartame, Brain Cancer & FDA Aproval Process... - em inglês, sem legenda)

https://www.youtube.com/watch?v=NtgxVFyFt-U  (CBS News - sobre aumento de AVCs em consumidores de refrigerantes DIET)

Bem, exite algum adoçante "seguro"???
Seguramente NÃO! Como já mencionado, todos são drogas artificiais e estão certamente causando algum dano ao corpo. Aparentemente, por enquanto, a Stévia está a salvo. Por quanto tempo não podemos precisar.
O melhor mesmo é evitar estas substâncias perigosas ao seu organismo. E voltando à pergunta acima: prefere morrer envenenado ou gordo? Já que falamos dos venenos, que tal mostrarmos o que existe em uma latinha ou garrafa (600 ml) de refrigerante (incluindo a cola-cola)???

Seguem 2 vídeos também disponíveis no youtube que falam por sí só. Não precisarei dizer mais nada..... Aguardo os comentários de vocês!!!  (P.S. o segundo foi criado pelo Departamento de Saúde Pública da cidade de New York, como alerta aos consumidores). SÃO CURTINHOS, VALE A PENA ASSISTIR - e se arrepender!

Quanto de açucar tem numa lata de Coke???  http://youtu.be/yKZ2ZqBYlrI

Comercial em uma lanchonete: http://youtu.be/62JMfv0tf3Q



Abraços, Doutor Longevidade. 
(em tempo: a cola-cola também retira cálcio e magnésio dos ossos no corpo, isso tudo para neutralizar seus efeitos ácidos).
Comentários???

13 comentários:

  1. Dr. e a sucralose? Nenhum comentário? Do que já li a respeito parece que é uma molécula de açúcar, acrescida de um átomo de cloro o que faria com que o poder de adoçar aumentasse muito ao mesmo tempo em que não seria absorvida pelo organismo, sendo excretada junto com as fezes. É segura?

    ResponderExcluir
  2. Olá Evandro! Bom te "ouvir"!!! Como citei no post acima, TODOS são substâncias artificiais e portanto, estranhas ao nosso organismo. Apesar de atualmente a maior preocupação se concentrar no ASPARTAME pelos efeitos neuro-tóxicos, como regra geral, TODOS causam efeitos colaterais. Você mesmo deu parte da resposta na sua pergunta: tem molécula de cloro... E não é verdade que não seja absorvida. O próprio fabricante cita algo como cerca de 15% do ingerido seria absorvido... Mas mesmo sem absorção, ocorrem várias reações durante a exposição a este produto, iniciando-se na boca, pois, para "dar" o gosto doce, já começam reações químicas junto às papilas gustativas... Outro dano referido é a sua presença dentro do intestino, que pode liquidar boa parte das bactérias ali presentes. O cloro, se quebrado de sua posição na molécula do Splenda (nome comercial mais conhecido no exterior), funcina também como xenoestrogênio, levando a problemas semelhantes ao uso do "bisfenol" e "ftalatos" dos plásticos já citados aqui neste blog. Ainda não temos nada contra a Stévia, mas nunca se sabe....
    O link a seguir não dá o "pulo do gato" pois a autora quer vender livros, mas dá uma idéia do problema:
    http://www.splendaexposed.com

    Abração, Doutor Longevidade!

    ResponderExcluir
  3. Amaury, parabéns pela iniciativa e pelo primeiro tópico muito bem abordado. Deixei de usar o aspartame e passei a usar sucralose há alguns meses, mas o uso restringe-se a dois envelopes pela manhã, para adoçar meu café. Com certeza consumo muito mais o Açúcar Light União, que minha esposa usa para adoçar sucos e chás, e para cozinhar. Pergunto: o Açúcar Light é muito perigoso? Se sim, considerando que sou diabético tipo 2 há oito anos, o que faço?

    ResponderExcluir
  4. Oi Amaury

    Vim aqui depois que li um post do Aldo, no Facebook, e peço sua autorização para republicar este artigo no meu site, o http://www.BelezaHolistica.com.br.

    Também vi que citou SUCRALOSE, com nome comercial LINEA, que venho utilizando após ter deixado o FINN (pó) por algum tempo, que vinha usando para adoçar desde que tornei-me distribuidor das "Ervas para Vida", a conhecida "Herb a Life", nos idos dos anos 90. Nesta época ainda usava o açúcar refinado, mas para ter uma melhor apresentação do shake da Herbalife, passei a usar o FINN (líquido) que detestei em virtude do resíduo que ficava na boca.

    Do jeito que escreveu,parece até que faz duas indicações. Usar stévia "até sei lá quando" ou não adoçar! Será esta a recomendação?

    Abcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quintino, meu amigo! Ha quanto tempo!!!
      Sim, vc pode divulgar o artigo a vontade, se puder colocar um link para cá, melhor ainda!

      Quanto aos adoçantes, não existe um "seguro" total. São todos produtos químicos. E são dose-dependentes, ou seja, quanto mais se usa, maior a possibilidade de problemas... A Stevia "parece" não ter ainda (também pelo pouco uso) nenhum relato grave de efeitos adversos. O melhor mesmo é NÃO ADOÇAR! Se não tem jeito, açucar mascavo ou demerara... O melhor, como diz o vídeo do NYC Public Health, é beber água, água com gás, leite (claro que o leite americano é uma delícia...) ou chá não adoçado... Abração!

      Excluir
  5. Ai meu deus, estou me sentindo uma escrava da elite. O que eles pensam que somos? Animais manipuláveis? Querem nos levar para a morte doentia? Jesus..

    Quanto ao assunto, açúcar normal faz mal?
    O que devo usar para adoçar os líquidos e alimentos que ingiro no dia-dia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Taina! Tudo bem?
      Bom, açúcar "normal", branco, tem muita química para deixá-lo solto e branquinho... Se tiver que usar, opte pelo demerara ou mascavo. Mal, mal, não faz, mas também não faz nenhum bem. Alto poder calórico, Índice Glicêmico alto, que leve ao aumento rápido da insulida e uma "glicação", ou seja, uma oxidação celular maior, levando, assim, à uma maior aceleração do envelhecimento. Também podemos incluir aí a farinha branca (pão, macarrão...). Adoçar os produtos do dia-a-dia o menos possível, tente ir reduzindo a sua dose até acostumar com o gosto natural dos alimentos, café, sucos, leite.... Pode parecer difícil, mas é questão de costume! Abraços, Doutor Longevidade.

      Excluir
  6. Olá Carlos, Bem Vindo!!!
    Como já respondi ao meu amigo Carlos Quintino acima, Stévia PARECE ser o melhor (por enquanto); também não há muito tempo e/ou quantidade de uso ainda para podermos avaliar seus efeitos... Quando não tem jeito, pessoalmente eu uso Stévia no meu dia-a-dia, mas, repito, não há informações sobre seu uso contínuo... Nem pro bem, nem pro mal! rsrsrs

    Abração;

    ResponderExcluir
  7. Doutor, o Shake da linea sucralose tem alguma contra indicação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José Carlos!!!
      Desculpe a demora na resposta mas estava fora do país e só agora retornei....
      Adoçantes sempre vão ser um tema interessante e de infinita discussão. Acredito que o pior adoçante que exista é o famigerado Aspartame, que pode, dependendo da quantidade e da sensibilidade pessoal, causar até lesões cerebrais.
      Quanto a sucralose, já respondi e citei até em um comentário acima... (como tudo há controvérsias) mas pesquisas americanas citam que ela não é um bom negócio não... Procure sobre "splenda" na internet para saber mais, além do link que postei em meu blog....

      Mas claro, tudo tem a ver com a sensibilidade da pessoa e da quantidade deste tipo de química e as outras ingeridas no dia-a-dia (agrotóxicos, xenoestrogênios, fumaça, poluição, mercúrio...)

      Abração

      Excluir
  8. Desculpa, pela não identificação, mas sou jose carlos e meu email é joclassic@gmail.com

    ResponderExcluir
  9. Doutor boa noite, admiro seu trabalho e reconheço seu profundo conhecimento, porem este vídeo que demonstra a quantidade de açúcar da Coca Cola é sensacionalista e totalmente absurdo foge da lógica financeira, química e física... Primeiro é indiscutível o fato de que refrigerantes fazem mal, porem Coca Cola ou qualquer refrigerante hoje tem em media 6 a 7% de açúcar o que daria em uma latinha de 350ml 21-24 gramas ou seja 1colher de sopa e meia não 9 ou 130 gramas como mostra o vídeo ( Fato que se comprova em qualquer analise de qualidade imparcial ao rotulo do fabricante). Segundo açúcar e um produto caro para indústria não seria viável um produto deste preço com essa proporção. Terceiro o sabor seria horrível, o produto não seria aceito, ou teria que disfarçar com aditivos tornando-o mais caro ainda. Quarto a viscosidade seria elevada, pareceria com um xarope...Nas redes sociais tem muitos alertas a saúde que são hiper sensacionalistas e incoerentes, porem sejamos criteriosos e promovamos a saúde pelos fatos, ciência e a verdade. Com todo respeito e humildade não entenda erroneamente acho que o Dr fugiu um pouco do que é científico e comprovado, pois não tem referencia nenhuma de analises que identificaram porcentagens tão altas de açúcar em refrigerantes...

    ResponderExcluir